BLOG

Mailing jornalístico: Como criar um que seja realmente eficaz

Marketing Digital | 05 de abril de 2015

Os melhores jornalistas do mundo têm as melhores agendas. Os melhores assessores do mundo têm as melhores agendas de jornalistas. Assim como a agenda de um bom jornalista é formada com cuidado e dedicação ao longo de anos de carreira, o mesmo vale para o mailing do assessor ou profissional de relações-públicas. Não existem milagres, mas algumas orientações que podem ajudar. Confira:

Welcome to the jungle

Não adianta entregar a melhor e mais bem equipada cozinha do mundo a alguém que não sabe fritar um ovo, nem um possante carro de corrida para quem não sabe dirigir nem no videogame. Antes de pensar em afiar seu mailing, pense em afiar seu conhecimento da fauna jornalística, de como ela opera e quais são as regras. Quais veículos têm maior tiragem, e quais programas mais audiência? Qual o perfil de quem assiste a um programa humorístico na segunda-feira à noite, e que diferenças existem entre o mercado anunciante do futebol de quarta e o de domingo? Em que dia da semana sai o caderno de gastronomia da Folha, e em qual dia sai o do Estadão? Apenas um assessor com pleno conhecimento dos veículos de imprensa, seus leitores e suas necessidades pode, uma vez em posse de um mailing, usá-lo com eficiência.

Drible o trânsito

É jargão nos cadernos de Política dizer que fulano “tem trânsito” em certo ministério, partido ou setor da indústria. O mesmo pode ser dito dos assessores mais influentes. Não basta registrar os contatos dos jornalistas à medida que você vai mandando sugestões de pauta. É preciso que eles se lembrem de você e estejam dispostos a ajudá-lo – o que chamamos “ter trânsito”. Por isso, mande “sinais de fumaça” ocasionalmente, mesmo (e especialmente) sem ter demandas urgentes: pergunte como está a redação, quando são as reuniões de pauta, elogie uma reportagem recente, peça uma opinião sobre o cenário político etc. Jornalistas fazem o mesmo com as fontes e vão reconhecer essa parte do seu trabalho. Isto é importante para tornar seu mailing funcional, em vez de apenas uma lista de contatos.

Organize-se

Anotar e-mails desatualizados numa antiga planilha de Excel é fácil. Mas um mailing eficaz, além de constantemente atualizado, precisa ser detalhado para ser eficaz. Os contatos de jornalistas precisam incluir, além do e-mail, o telefone fixo e preferencialmente o celular, além da editoria em que trabalham. Em certos momentos, você quer disparar um release apenas para os repórteres dos cadernos para crianças, ou aqueles da editoria Internacional. O Comunique-se Workr Mail é uma boa ferramenta que pode ajudar a organizar seus próximos disparos de releases.

Meça resultados

Só podemos administrar o que medimos, da conta de luz aos resultados do seu trabalho. Quantos releases são necessários para emplacar uma pauta? Quais clientes emplacam mais notícias? Um mesmo release tem mais chances de emplacar se incluir um vídeo ou uma galeria de fotos? Como tirar a prova? Apenas relatórios de resultados podem responder a essas perguntas. Também existem no mercado ferramentas para gerar relatórios automáticos, pavimentando o caminho para um uso cada vez mais eficaz do seu mailing.


Fonte: Comunique-se Digital