Compartilhe

Você sabia que cada empresa tem sua essência e sua personalidade?

Esses fatores são capazes de diferenciar uma empresa da outra e aí que está o segredo
para se obter sucesso e reconhecimento num mercado tão competitivo e inovador.

Promoções, campanhas publicitárias e um bom atendimento já não fazem uma
empresa ser melhor que a outra e se destacar no seu ramo. Quase todas já
entenderam que precisam se destacar no mercado de uma outra forma, mas qual
seria?

O segredo é singelo e está no tom de voz e identidade de marca. Uma marca única,
lembrada pelos clientes é vista como uma marca de personalidade. A personalidade
está nos canais de comunicação utilizados pela empresa, na identidade visual e na
criação de conteúdos.

O tom de voz autêntico permite que a empresa se expresse e crie laços com seus
clientes. Bacana, não?

E como identificar o tom de voz da sua marca?

Construir uma persona é o início de um bom caminho para identificar o tom de voz
da sua marca. Mas como isso acontece?
Uma persona representará o seu cliente ideal. Pense assim: se sua marca fosse
uma pessoa, qual personalidade ela teria? Como ela seria? Outro ponto bacana é
pensar em que tom de conversa essa pessoa teria e quem ela seria? O pai, a mãe
ou um amigo do consumidor?

Definindo a persona fica muito mais fácil pensar no seu tom de voz, pois você criará
uma pessoa com personalidade para falar pela sua marca. Um detalhe importante é
que a personalidade não se consolida de uma forma só e assim continua para
sempre. Na verdade, ela está em constante mudança.

Vamos primeiro pensar na voz para depois criar o tom de voz. A dica para encontrar a voz da sua marca é definir o adjetivo que melhor a defina. Por exemplo: engraçada, séria, divertida, comprometida. A voz é única e age como a razão de existir de uma empresa.
Já o tom de voz refere-se a forma de se relacionar com os clientes. Podem haver
numa mesma empresa diferentes tons para atingir a todos os clientes de forma
global e de forma individual.

O público quer que a marca converse com ele, mas sabemos que existem inúmeros
nichos e segmentação. Portanto, para cada um existe uma linguagem compatível
que a empresa deve adotar (o tom de voz) para que haja uma relação mútua e
agradável entre os dois lados.

Além disso, os tipos de conteúdo e canais de comunicação utilizados pela sua
empresa podem ser vários. Por isso se torna necessário pensar em cada um.

Partindo para a ação…

Para facilitar ainda mais a sua vida, vamos por etapas. Em primeiro lugar, liste todos
os canais em que sua empresa está inserida: redes sociais, site, blog, vídeos, entre
outros. Feito isso, vamos pensar nos conteúdos produzidos para cada um: fotos,
criação de conteúdo, posts, vídeos, palestra, slides e textos. Agora sim, pense na persona. Logo depois vem a voz, o tom de voz, a linguagem e o propósito dessa linguagem.

Olha só esse esquema:

1. Canal do conteúdo (Blog, Facebook, Instagram, LinkedIn?)
2. Tipo de conteúdo (post, foto, vídeo, slide?)
3. Qual o público desse canal (persona, para quem você está falando)
4. Qual o tom que esse público espera nesse canal (sério, divertido…)

Pode até parecer bobo, mas essas etapas são importantes para facilitar a sua vida
na hora de saber o tom da sua marca.

Ter um diferencial que destaque sua empresa das demais do mesmo segmento é o
que fará você conquistar um público maior e fiel a sua marca. O tom de voz adotado
pela empresa faz a diferença nas relações que ela tem com os seus clientes.

Justamente por adotar o tom de voz certo, aliando bons produtos e serviços, é
combo que fará seus clientes recomendarem a empresa a parentes, amigos e
conhecidos. Eles agregarão valor ao falar da sua empresa!

Nessa era digital, a conexão, inovação e interação são mais do que necessários para se
manter no mercado.

E aí, já sabe o tom de voz da sua empresa? Se ainda não sabe, fique tranquilo e
conte conosco!

Quem já comentou sobre isso:
Compartilhe