Você já ouviu essa frase? Você já disse que redes sociais são bobagens de adolescentes, em resposta a algum questionamento sobre sua atuação como profissional na internet?

Pois se a sua resposta foi sim, saiba que infelizmente, você não está sozinho neste país.

Uma das coisas mais marcantes que tenho percebido sobre a internet é o seu poder de camuflagem; eu explico: Ela consegue passar despercebida por pessoas que estão ali e não se dão conta, pessoas que compram na Web e dizem que vender na Web é ilusão, e que isto não funciona. Maluco não?!

Quanto às redes sociais, a colocação de muitos empresários é a mesma: “Esse negócio aí de redes sociais é bobagem de adolescente!”.

Ao que muitos chamam de geração “X”, uma analogia americana para a geração de pessoas mais velhas, que formaram toda a sua base de conhecimento e carreira, em um período pré-internet, dizer que a Web não é necessária para os seus negócios, já é questionável. Imaginemos então, debater este assunto com jovens profissionais que entram para o mercado, com a visão “Orkut” de redes sociais.

Que me perdoem os fãs desta decadente rede social, mas explicar a empresários e a jovens empreendedores, que mídias e redes sociais não são apenas locais para paquerar e prospectar relações extraconjugais, já se tornou uma rotina para profissionais das áreas comerciais de agências de publicidade digital.

Não que eu esteja me queixando, mas já passamos da era da informação, a internet já é uma velha conhecida, hoje vivemos a era da comunicação. O acesso as pessoas está mais fácil, relacionamentos, conversação, conferências. Bitolar-se a opinião de que reunir multidões em plataformas digitais é inútil e só resulta em bobagens, é pequeno demais, míope e só reforça o desafio de nossa profissão. Afinal, como profissionais de Web, temos a responsabilidade de evangelizar a cultura do uso da tecnologia para fins profissionais, e educar nossos clientes e usuários para hábitos mais sociais e produtivos em nossas plataformas.

Isso mesmo, o que muitos achariam uma bela oportunidade só para críticas políticas quanto ao nível da educação, eu prefiro chamar a atenção para a responsabilidade pedagógica de cada profissional. Não basta compartilhar conteúdos dispersos, por uma atividade Web padrão e clichê em busca de tráfego. É preciso compartilhar conhecimento. Seu prospect só se tornará seu cliente, quando compreender a importância do seu trabalho para as atividades dele.

Quanto às redes sociais, ao que se trata de comunicação, vamos pensar no potencial de proximidade com um público alvo:

Em uma questão objetiva, toda a atividade precisa ser inicialmente percebida para então ser compreendida, para isso acontecer, esta abordagem inicial precisa despertar interesse, para que se crie uma motivação a sua compreensão, correto?

Continuando nosso raciocínio vamos analisar uma propaganda em um outdoor por exemplo. Esta comunicação chama a atenção dos passantes, e ela precisa realmente ser muito marcante, por que não existe uma forma ali, conjunta, para que se busquem mais informações para a compreensão ou mesmo a adesão daquela mensagem. O “consumidor” precisará de um segundo contato com aquela marca, no mínimo, sendo que isto pode levar dias para acontecer, para então poder dar o próximo passo no relacionamento com a marca.

Na Web, temos o poder de despertar o interesse (como um outdoor), oferecer complementos de informação instantâneos (em um clique), e levar nosso cliente a um processo de fidelização a partir de plataformas de relacionamento (redes sociais). Para que este se sinta atraído, bem atendido, e possa manifestar toda a sua experiência com uma empresa disposta a perpetuar esta relação, de forma transparente e contínua.

Em síntese, redes sociais são ambientes de aprendizado, para todos, clientes e empresas, pessoas físicas e jurídicas. Precisamos aprender a nos conhecer, a nos relacionar e fazer destas relações, atividades produtivas para o nosso crescimento, seja ele pessoal ou profissional.

Agora é a sua vez de dar sua opinião sobre o assunto, deixe seu comentário abaixo e acompanhe-nos nas discussões sobre o tema nas redes sociais.