Saber como fazer um e-mail marketing com as melhores práticas existentes no mercado pode trazer resultados benéficos diversos, que vão desde a nutrição de leads até o aumento no número de vendas e clientes fidelizados.

Em um mundo em constante transformação e que diversifica cada vez mais as possibilidades de atuação das empresas junto aos consumidores, se torna essencial que você se dedique cada vez mais a desenvolver boas estratégias de marketing.

Neste post vamos te ajudar a alcançar tudo isso que estamos explicando, por isso, continue lendo, a fim de se beneficiar dessas informações.

Os motivos pelos quais o e-mail marketing ainda é uma boa estratégia

O que não faltam são estatísticas comprovando não só a importância e centralidade do e-mail marketing nas estratégias das empresas, como também sua eficácia em atingir bons resultados.

Um dos motivos disso parte dos próprios consumidores, já que 72% dos usuários consideram que o e-mail é a melhor forma de uma marca ou empresa se comunicar com eles.

O caráter privado do e-mail cria as condições certas para que uma linguagem mais assertiva e um conteúdo mais bem direcionado sejam colocados em curso por meio dessa ferramenta.

Além disso, os custos para operacionalizar essa estratégia são muito mais baixos do que uma grande campanha com anúncios diversos por um longo tempo na internet, por exemplo.

Como ele pode ser utilizado e o que fazer para ser mais persuasivo

Se uma das principais características do e-mail é justamente o seu aspecto privado — a priori não deveria ser possível termos o contato de alguém que não permitimos previamente — então é essencial que você invista em segmentação. Segmentar é muito mais do que simplesmente chamar a pessoa pelo nome em um tom pessoal, mas direcionar o conteúdo apropriado para os interesses daquele consumidor.

Outra questão é o aspecto visual e funcional da sua mensagem, já que a experiência do usuário também conta quando recebe a sua mensagem. Tenha um template que seja prazeroso de ver e convidativo ao call-to-action endereçado àquele cliente.

Para encerrar, uma questão básica, mas não menos importante: títulos convidativos. Eles fazem toda a diferença em meio ao turbilhão de informação na qual o consumidor está envolvido. Cuide desse detalhe para atingir resultados ainda melhores.

A frequência ideal

A frequência ideal é aquela que for relevante ao usuário, ou seja, não adianta você contar uma estória nova todo dia se a audiência não estiver interessada naquilo. Você pode, inclusive, realizar testes A/B para verificar qual a periodicidade funciona melhor e também que tipo de conteúdo chama mais atenção da sua persona.

Assim, você evita fazer papel de chato e causar o efeito inverso para a sua marca, indo contra o propósito de aproximar o consumidor e, até mesmo, fidelizá-lo ao fim da jornada de compra.

Tipos de conteúdo que podem ser ofertados

São muitas as formas de colocar em prática o e-mail marketing, e você deve diversificar nos conteúdos ofertados para não ser enfadonho para o usuário. Abaixo vamos apresentar para você as principais maneiras, veja:

  • newsletter: notícias gerais sobre a sua marca como um melhoramento que está sendo feito no site para atender melhor o cliente etc;
  • promoção: mensagens sobre produtos em desconto e ofertas exclusivas que expirarão dentro de um tempo determinado;
  • e-commerce: novidades sobre produtos que acabaram de chegar na loja de acordo com o interesse daquele cliente;
  • e-mails transacionais: vão desde mensagens de confirmação de uma compra ou troca de senha até saudação por um conteúdo baixado.

Como pode ver, essa ferramenta digital pode ser bastante poderosa para suas estratégias de venda e marketing. Utilizando as informações dadas nesse post de forma inteligente você poderá colher bons resultados com isso.

Se gostou de saber como fazer um e-mail marketing por meio das melhores práticas existentes, então aproveite para conhecer 5 formas de atendimento online que você deve disponibilizar.

Quem já comentou sobre isso: